Voyage du vin pour la France – Jota

Viagens Enológicas
Borgonha

Meu roteiro sugerido – 4, 5, 6 , 7 … dias em Paris, pode ficar o tempo que quiser e nunca será o suficiente…volte quantas vezes puder….(HOTEL IBIS TOUR EIFFEL CAMBRONNE) ótimo ponto ao lado do Metro…. e depois alugar um carro em direção a Beuane. É uma puxada de carro…uns 350km, mas a estrada é ótima e se der passe em DIJON para tomar um café e comer uns doces!!!

Em Beaune ficar 3 noites para explorar toda a Borgonha. Fiquei no Hotel IBIS BEAUNE CENTRE muito bom localizado bem ao lado da muralha da cidade.Possue estacionamento.
http://www.ibis.com/pt-br/booking/hotels-list.shtml

Gevrey-Chambertin vale uma parada

A região vinícola de Côte D’Or inclui a Côte de Beaune e a Côte de Nuits em uma linha de vinhedos de dar agua ou vinho na boca de qualquer apreciador de vinho e ainda mais se você gostar dos Pinot Noir, os clássicos de Borgonha.

Sugiro levar um guia de vinhos para não se perder com tantas ofertas de vinhos que você já ouviu falar por aqui, mas o preço não te deixou degustar!!!

Pela charmosa estrada do vinho Côte D’Or vão passando os sonhos dos amantes de vinho pela janela: Gevrey-Chambertin, Vougeot, Nuit-St-Gorges, Vosne-Romanée ( o primo “pobre”) do Romanée Conti (essa vinícola você só pode passar na porta e é claro que não pode entrar…eu até toquei a campainha, mas ninguém me atendeu….rsrsrs)

 

Outro clássico da Borgonha

Outra boa dica é visitar o Musee du Vin de Bourgogne e o prédio é em fachada flamboyant e mostra todos os equipamentos da produção vinícola.

Musee du VIN

 

Outra dica é que na maioria das vinícolas as degustações são gratuitas, mas os franceses fazem isso para vender os vinhos. Se você não comprar alguma coisa eles vão fazer bico! Se quiser só experimentar, existem várias degustações pagas em Beaune.

Romanee-Conti ultima na placa à esquerda…tente ligar e marcar….

Restaurantes :

Le Gourmandin – 8 Place Carnot tel-0380240788 – comi um Magret deCanard delicioso!!!!

La Ciboulette – 69,Rue de Lorraine -tel.0380247072 -menu fixo -bom e barato

La Bouzerotte – Bouze les Beaune -fora da cidade,mas vale a pena…autentica comida francesa..fora do turismo

Em toda a estrada tem placas com as principais vinícolas

 

Depois de apreciar os Borgonhas ir em direção a Avignon que são 385km, sempre em ótimas estradas, mas você pode sair um pouco da Auto-estrada para entrar pelas rodovias não pedagiadas para ver um pouco mais da cultura franncesa.

AVIGON – esta cidade também merece 3 noites para apreciar sua cidade murada e o Palacio do Papa da época.

O hotel IBIS CENTRE PONT DE L’EUROPE é uma boa opção e fica em uma das entradas das muralhas e tem estacionamento ao lado do Hotel. Não fique no IBIS da estação ferroviária, pois me pareceu um pouco muvucado!

Explore também a região de Chateneuf du Pape, a vila é muito bonita com muitas vinícolas que oferecem degustações grátis….eleja quem vai ser o motorista do dia…se beber…não dirija e lá a multa para estrangeiros é alta!!!!

Restaurante indicado e vale a pena reservar:

La Fourchette – 17, Rue Racine -tel 0490852093 -tem prato do menu do dia ou a la carte….todos ótimos!!!!

De AVIGNON passe por St Remy de Provence e não deixe de visitar os lugares onde Van Gogh passou alguns anos de sua vida e tem os quadros exatamente onde os pintou…é uma viagem impressionista no tempo!!!!

Tem o quadro nos lugares que foram pintados

 

A estrada para St Remy é toda arborizada!

Les Baux de Provence é um dos lugares mais estranhos da Provence, a cidadela “abandonada” de Les BAUX no alto de um grande planalto rochoso. Vale a vista!!!!! Imperdível!!!

Aí você estará entrando na PROVENCE!!!!

A Lavanda está em todos os lugares e seu aroma também!

Uma boa opção continua sendo os IBIS e fiquei no IBIS de AIX en Provence (CHEMIN DES INFIRMERIES) para poder conhecer e explorar toda a região do LUBERON e suas principais aldeias: LOMARIN, BONNIEUX, ROUSSILLON, LACOSTE, MENERBES famosa pelo escritor Peter Mayle que descreveu com maestria as delicias da provence. Recomendo a leitura.

“O inverno na Provence pode ser terrível por causa do Mistral, o vento forte que obriga todas a se trancarem em suas casas. O verão é assolado por hordas de turistas ruidosos. Entre um extremo e outro corre uma vida tranquila, levada por um povo que sabe a arte do bem viver, sem pressa, apreciando beber o marc e o pastis e comer petiscos que vão de salsichas, patês, queijos a pães, refeições substanciosas com até cinco pratos diferentes e vinho, muito vinho e azeite para acompanhar.
O relato do ano em que o inglês Peter Mayle resolveu abandonar a Inglaterra em troca da vida na Provence tem elementos como estes descritos acima. Mas tem muito mais. Livro que transforma o banal em literário, reportagem em poesia, ele é sobretudo uma obra que se degusta com o mesmo prazer que se pode ter ao comer cada uma das especialidades que descreve minuciosamente. Uma obra para se ler com água na boca e nos olhos, ao rir do fino senso de humor que permeia tudo.”

Um ano na Provence – Peter Mayle

Pare mesmo em cada uma destas villes…vão faltar dias…


Vale a pena também passar em L’ISLE SUR LA SOURGE que fica 25km de Avignon e uma das melhores surpresas do caminho!!!! Tem vários antiquários e com uma feira muito legal com produtos locais/regionais no domingo de manhã….se der se programe para ir neste dia!!!

L’ISLE SUR LA SORGUE

 

Todas janelas tem flores…..












Creio que 3 noites na Provence dá para ter uma boa ideia da ROÇA FRANCESA…e a comida, os temperos, os doces, vão ficar na sua memória pelo resto da sua vida…o vinho você pode escolher a vontade…todos são bons e baratos…Borgonha, Bordeaux…

Bon Voyage!!!

=========================================================

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *